Ainda é Cedo – Mano Walter

36

Uma menina me ensinou, quase tudo que eu sei.
Era quase escravidão, mas ela me tratava como um rei.
Ela fazia muitos planos, eu só queria estar ali..
Sempre ao lado dela, eu não tinha aonde ir.

Mas, egoísta que eu sou, me esqueci de ajudar.
A ela como ela me ajudou, e não quis me separar.
Ela também estava perdida, e por isso se agarrava a mim também.
E eu me agarrava a ela, porque eu não tinha mais ninguém..



E eu dizia: – Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo..
E eu dizia: – Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo..

Uma menina me ensinou, quase tudo que eu sei.
Era quase escravidão, mas ela me tratava como um rei.
Ela fazia muitos planos, eu só queria estar ali..
Sempre ao lado dela, eu não tinha aonde ir.

Mas, egoísta que eu sou, me esqueci de ajudar.
A ela como ela me ajudou, e não quis me separar.
Ela também estava perdida, e por isso se agarrava a mim também.
E eu me agarrava a ela, porque eu não tinha mais ninguém..

E eu dizia: – Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo..
E eu dizia: – Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo..